A Xbox revela que o foco não é vender consoles ou competir com Sony ou Nintendo

A Xbox revela que o foco não é vender consoles ou competir com Sony ou Nintendo

  • Post Author:
  • Post Category:games

Certamente é um caminho bem ambicioso e que difere do padrão

No meio da atual geração de consoles, a Xbox estabeleceu uma nova estratégia para o segmento gaming, escolhendo caminhos que vão totalmente contra os padrões da indústria tradicional de games.

O líder da divisão Xbox, Phil Spencer, ressaltou a estratégia da empresa para nova geração de consoles. A ideia é que a marca Xbox é muito mais do que um console, se expandindo para diversas telas com uma experiência continua – jogadores tendo acesso aos mesmos games, aos mesmos amigos e à mesma comunidade.

Phil Spencer falou sobre o assunto durante um episódio recente do podcast Animal Talking.

Confira as declarações

“Evoluímos a nossa estratégia na Xbox para estar mais centrada no jogador. Em que lugares querem jogar, quais são os títulos que querem jogar… construir a nossa plataforma para permitir aos nossos clientes levarem os seus jogos e amigos consigo e jogarem numa grande quantidade de telas,”

“Obviamente, queremos ter grandes games no console e isso é incrivelmente importante para nós. Entretanto, ao mesmo tempo não se trata de jogar apenas numa tela individual. Quando olhas para o mundo à tua volta, os vídeos que você assiste, a música que ouves… estas experiências estão todas à minha volta. Acreditamos que o acesso aos games, aos amigos e à comunidade com que jogas entre todos essas telas, queremos que as pessoas se sintam como um membro da Xbox.”

“Essa filiação não está restrita a um dispositivo, podem ser diversos. Quero ter uma excelente experiência na televisão e acredito que o Xbox Series X entregará isso. Estou entusiasmado com o alinhamento de jogos que estamos criando. Entretanto, é fundamentalmente diferente da tradicional guerra de consoles de que as pessoas falam.”

Phil Spencer também falou que não devemos comparar o número de videogames vendidos com a quantidade consoles vendidos pela Nintendo ou Sony.

“Se essa fosse a nossa abordagem, não colocaríamos jogos no PC, no Xbox One, e não faríamos o XCloud para deixar as pessoas jogarem nos seus celulares.”, ressaltou Spencer.

fonte comboinfinito.com